A cobertura original (primária) do Parque da Grota Funda já não existe mais. Porém o local apresenta uma grande diversidade de espécies vegetais características de florestas secundárias.

Araçá-Piranga Catuaba Guabiroba Imbiru
Ipê roxo Ipê branco Jequitibá Manacá
Canela-Fogo Jatobá Paineira Ipê amarelo

 

araca.JPG (4182 bytes)

Araçá-Piranga

Nome científico: Eugenia leitonil
Morfologia: Altura de 8-14 m, com tronco de 25-40 cm. Folhas opostas, pecioladas, membranáceas, glabras, de 9-17 cm de comprimento.
Fenologia: Floresce nos meses de novembro e dezembro. Os frutos amadurecem em fevereiro e março.

iroxo.JPG (4911 bytes)

Ipê roxo

Nome científico: Tabebuia impetiginosa
Morfologia: Altura de 20 à 30m, tronco de 60 à 90cm de diâmetro. Folhas compostas pentafoliadas.
Ecologia: Planta decídua durante o inverno, heliófita característica das florestas semidecíduas e pluviais. Apresenta ampla dispersão, porém descontínua. Ocorre tanto no interior da floresta primária densa como nas formações secundárias abertas.
Fenologia: Floresce durante os meses de maio-agosto com árvore totalmente despida e folhagem. Os frutos amadurecem a partir de meados de setembro-outubro.

canela.JPG (4150 bytes)

Canela-Fogo

Nome científico: Cryptocarya aschersoniana
Ecologia: Planta perenifólia, heliófita e seletiva higrófita, amplamente dispersa na mata pluvial atlântica e nos sub-bosques de pinhais. Particularmente frequente ao longo de rios e planícies aluviais em solos úmidos.
Fenologia: Floresce durante os meses de agosto-outubro. Os frutos amadurecem a partir de fevereiro, prolongando-se até abril.

catuaba.JPG (3809 bytes)

Catuaba

Nome científico: Eriotheca candolleana
Morfologia: Altura de 12-24m, com tronco liso de 40-50 cm de diâmetro. Folhas compostas digitadas com 5-7 folíolos.
Fenologia: Floresce durante os meses de julho-agosto. Os frutos iniciam maturação em meados de outubro, prolongando-se até início de novembro.

ibranco.JPG (4396 bytes)

Ipê branco

Nome científico: Tabebuia roseo-alba
Morfologia: Altura de 7-16m, com tronco de 40-50cm de diâmetro. Folhas compostas trifolioladas.
Ecologia: Planta decídua, heliófita e seletiva xerófita, característica de afloramentos rochosos e calcários da floresta semidecídua. Ocorre tanto no interior da mata primária como nas formações secundárias.
Fenologia: Floresce principalmente durante os meses de agosto-outubro com a planta totalmente despida da folhagem. Os frutos amadurecem a partir de outubro.

jatoba.JPG (4442 bytes)

Jatobá

Nome científico: Hymenaea courbaril
Morfologia: Altura de 15-20m, com tronco de até 1m de diâmetro. Folhas compostas de dois folíolos brilhantes, de 6-14cm de comprimento.
Ecologia: Planta semidecídua heliófita ou esciófita, seletiva xerófita, característica da floresta latifoliada semidecídua. ë uma planta pouco exigente em fertilidade e umidade de solo.
Fenologia: Floresce durante os meses de outubro-dezembro. Os frutos amadurecem a partir do mês de julho.

guabi.JPG (4473 bytes)

Guabiroba

Nome científico: Campomanesia xanthocarpa
Morfologia: Altura de 10-20m, tronco dotado de caneluras, de 30-50 cm de diâmetro. Folhas membranáceas, frequentemente assimétricas.
Ecologia: Planta decídua, mesófita, heliófita e seletiva higrófita. ë abundante nas partes úmidas das matas de altitude, comum na latifoliada semidecídua.
Fenologia: Floresce durante os meses de setembro-novembro. Os frutos amadurecem em novembro-dezembro.

jequit.JPG (4408 bytes)

Jequitibá

Nome científico: Cariniana estrellensis
Morfologia: Altura de 35-45m, com tronco de 90-120cm de diâmetro. Folhas simples, de 6-12 cm de comprimento por 3-6cm de largura.
Ecologia: Planta semideccídua no inverno, heliófita ou de luz difusa, característica da floresta clímax; prefere solos úmidos e profundos. É rara no cerrado ou em terrenos mais secos.
Fenologia: Floresce durante os meses de outubro-dezembro junto com o surgimento da nova folhagem. Os frutos amadurecem em julho-setembro com a planta totalmente despida de folhagem.

painei.JPG (5083 bytes)

Paineira

Nome científico: Chorisia speciosa
Morfologia: Planta aculeada de 15-30m de altura, com tronco volumoso de 80-120 cm de diâmetro. Folhas compostas digitadas, com 5-7 folíolos.
Ecologia: PLanta decídua, heliófita, seletiva higrófita, característica da floresta latifoliada semidecídua. Ocorre tanto no interior da floresta primária densa, como em formações secundárias.
Fenologia: Floresce a partir de meados de dezembro, prolongando-se até abril. A maturação dos frutos ocorre durante os meses de agosto-setembro com a árvore totalmente despida de folhagem.

imbiru.JPG (4357 bytes)

Imbiru

Nome científico: Eriotheca gracilipes
Morfologia: Altura de 4-17m, com tronco cilíndrico e retilíneo. Folhagem semidecíduas. Folhas compostas penta-digitadas.
Ecologia: Planta semidecídua, heliófita, característica de formações secundárias. Apresenta distribuição ampla, porém irregular, ou seja, ocorre com regular frequência em determinada área, faltando completamente em outras.
Fenologia: Floresce durante os meses de julho-agosto de maneira discreta. Os frutos amadurecem em setembro-outubro.

manaca.JPG (4617 bytes)

Manacá

Nome científico: Tibouchina mutabilis
Morfologia: Altura de 7-12m, com tronco de 20-30 cm de diâmetro. Folhas rígidas, de 8-10 cm de comprimento por 3-4 cm de largura. Suas flores mudam de cor à medida que envelhecem.
Ecologia: Planta perenifólia, heliófita e pioneira, característica da encosta úmida da Serra do Mar. É encontrada quase que exclusivamente na mata secundária, onde chega por vezes a constituir-se na espécie dominante.
Fenologia: Floresce durante os meses de dezembro-novembro. Os frutos amadurecem em fevereiro-março.

ipe.JPG (5153 bytes)

Ipê amarelo

Nome científico: Tabebuia Chrysotricha
Morfologia: Altura de 4-10m, com tronco de 30-40cm de diâmetro. Ramos novos e pecíolos cobertos por densa pubescência ferrugínea.
Ecologia: Planta decídua, heliófita, característica de formações abertas de floresta pluvial do alto da encosta atlântica. Sua dispersão é descontínua e irregular.
Fenologia: Floresce durante os meses de agosto-setembro, geralmente com aplanta totalmente despida de folhagem. Os frutos amadurecem a partir do final de setembro a meados de outubro.


Localização - Fauna - Hidrografia e Topografia - Página inicial