| COMO CHEGAR | FAVORITOS | CONTATO | ANUNCIE | TELEFONES ÚTEIS |
NEWSLETTER
   

01/12/2017


Vereador aborda a questão da demora na marcação de consultas pelo Sistema Único de Saúde – SUS

Por: Assessoria de Imprensa Câmara Municipal da Estância de Atibaia

O vereador Júlio César Mendes, na sessão da Câmara de terça-feira (28), fez algumas considerações sobre a demora na marcação de consultas pelo Sistema Único de Saúde – SUS. “Muitas vezes o paciente é atendido pelo clínico geral, encaminhado para o especialista e tem que ficar aguardando meses, ou até mesmo um ano, para conseguir marcar uma consulta ou um exame médico”, relatou.

“Isso é revoltante, uma vez que o Governo Federal obriga e cobra dos hospitais particulares a cumprirem determinadas exigências, mas não dá o exemplo. Para obrigar os hospitais particulares a cumprirem o que determina a legislação, é preciso que o SUS funcione, e não permita que situações como essas aconteçam”, destacou o vereador.

Na semana passada, Júlio Mendes também apresentou um requerimento relacionado à área da saúde em que solicitava informações sobre os critérios adotados pela Santa Casa e pela UPA 24 horas para classificar a prioridade dos atendimentos a serem realizados e relatou situações em que pacientes com sintomas graves tiveram que aguardar quase uma hora para receber o atendimento.

Em sua fala, o vereador relatou um caso em que uma munícipe se dirigiu à Unidade de Pronto Atendimento – UPA com a filha, que apresentava sintomas como febre alta e vômito, porém teve que aguardar quase uma hora para receber atendimento. “Depois de atendida, a filha ficou aguardando mais 50 minutos para receber a medicação”, ressaltou.

“Também chegou ao meu conhecimento outra situação, dessa vez ocorrida na Santa Casa, em que o paciente chegou passando mal, com cólica renal, e teve o sintoma classificado como "pouco urgente", o que é um absurdo. Em vez de ser atendido de imediato e ir para o pronto-socorro, ele teve que ficar aguardando, com muita dor, quase uma hora na recepção para receber atendimento. Um familiar foi questionar na recepção e disseram que era o sistema que fazia a classificação para a triagem”, contou.

“Peço, portanto, para que a Secretaria Municipal de Saúde adote as providências necessárias ou abra sindicância, caso necessário, para apurar esses fatos que vêm ocorrendo, tanto na UPA quanto na Santa Casa, para que situações como essas não voltem a ocorrer em nosso município”, afirmou Júlio Mendes na ocasião.

Leia mais:

O verão chegou: saiba como cuidar da saúde nos dias de muito calor
Aprenda a utilizar os alimentos com sabor e saúde
Secretaria de Saúde confirma primeiro caso de morte de macaco por febre amarela em Atibaia
Reviva Saúde de Bragança Paulista abre Processo Seletivo com 219 vagas
Projeto sobre divulgação da listagem de medicamentos da Rede Municipal de Saúde foi aprovado na Câmara

 

Compartilhe este texto:

|

 

COMENTAR >>

Os comentários e textos assinados por colaboradores ou assessorias de imprensa não refletem, necessariamente, a opinião do portal www.atibaia.com.br. Todas as informações são de integral responsabilidade de seus autores.

 

publicidade